Marketing Viral contagia internautas e empresas brasileiras

Marketing Viral contagia internautas e empresas brasileiras

O fato dos brasileiros serem o povo com mais horas de navegação na Internet em todo mundo (a média mensal no Brasil é de 23h30min contra 19h25min nos EUA e 18h41min no Japão) torna cada vez mais atrativo para as empresas ações de marketing viral. Isto acontece porque, com o avanço das tecnologias digitais, superamos a Era da Interrupção no Marketing, em que os consumidores estavam obrigados a assistirem comerciais na mídia, e, chegamos a um novo estágio na publicidade e na propaganda, em que o consumidor decide que conteúdos acessar e quando fazê-lo.

Assim, quem quer conquistar sucesso no mercado precisa se especializar em criar um bom relacionamento e uma experiência satisfatória aos clientes. O princípio do marketing viral é a disseminação de uma mensagem criativa, inteligente e lúdica que, no fundo, possui objetivos comerciais ou institucionais, como se fosse um vírus, em que um internauta comum repassa a informação aos seus contatos de web apenas com o intuito de divulgá-la. Ele se apóia na necessidade humana de compartilhar informações. Devido ao e-mail ser remetido por alguém conhecido, quem recebeu não costuma encarar como lixo eletrônico e, conseqüentemente, olha o conteúdo e repassa adiante.

A boa receptividade do público gera eficiência na ação de difusão da comunicação dentro do segmento-alvo escolhido, contudo, para que isto ocorra, deve se customizar a mensagem e adequá-la ao target, a fim de que a empresa fale a mesma língua dos consumidores e seja inserida na caixa de entrada de seus contatos por conseqüência. Desta forma, a segmentação digital garante melhores resultados de comunicação junto ao público que interessa através de custos menores do que as tradicionais ações massivas e dispendiosas em televisão, rádio e nos grandes jornais.